segunda-feira, 24 de maio de 2010

Divisão 3 - A primeira corrida do Duran - 1977

Caricatura do "pinico atômico" nº 68 do Luiz Eduardo Duran, 1977.

Transcrevo abaixo o texto "chupado" do blog História que vivemos do amigo Rui Amaral Jr., com a narrativa do Duran (Fusca nº 68) sobre sua primeira corrida na Divisão 3 em Interlagos.
Apertem os cintos e boa viagem.

A primeira corrida a gente nunca esquece.
"Naquele ano de 1977 eu tinha feito a escola de pilotagem do Toninho de Souza, e estava preparando meu VW de D3 para correr o Campeonato Brasileiro de 1978, como o carro estava pronto resolvi fazer a última corrida do campeonato em Interlagos. Na época a pista estava em reforma, por isso nossos boxes eram no estacionamento que havia no "Sargento". Na escola usávamos apenas o circuto interno, na "Junção" em vez de subir, descíamos contornando a curva "Quatro" ao contrário, por esse motivo não estava acostumado ao circuíto inteiro, ou seja, as curvas "Um", "Dois" e "Três" para mim eram desconhecidas. Já nos treinos achando que fazia a "Um" e "Dois" rápidas, tomei uma ultrapassagem do Edgar de Mello Filho entre as duas, só ouvi o ronco do seu Chevette, e a hora que ví ele estava me passando numa velocidade que para mim era absurda!
Tomando mais conhecimento do circuíto completo, já que treinei toda vez que a pista abria, consegui me classificar para a largada em 12º lugar, embora alguns dos trinta carros que largaram não tivessem feito classificação.
No grid, ao olhar para o lado, vejo o Adolfo Cilento e já me arrepiei todo, pois sabia que ele era um piloto rápido e eu era seu admirador, ao baixar a placa de um minuto ele olha para mim e faz um sinal de positivo, aí sim pensei "o que faço aqui ?".
Eu estava acostumado a racha, e na largada aproveitando-me de uma primeira marcha mais curta pulei bem, entre a "Um" e "Dois" estava em 4º ou 5º, olhando no retrovisor me assutei com aquele bando atrás de mim, todos pilotos experientes brigando por uma posição, todos "babando", aí rápido e tentando não atrapalhar ninguém, joguei o carro para a grama, eu não era bobo de ficar com aquela turma, nisto perdi tudo que havia ganho na largada e mais um pouco.
Estacionei entre as duas curvas e só saí quando o último carro passou, estava um "pouco" assustado, continuando ainda passei um ou dois carros, quando do meu box me sinalizaram para que eu entrasse, era 4ª ou 5ª volta, e vazava óleo do retentor traseiro do motor, fiquei aliviado, pois ainda não estava completamente acostumado com o circuíto todo, estava
achando tudo uma loucura".
Luiz Eduardo Duran.

7 comentários:

Rui Amaral Lemos Jr disse...

Ararê! Hoje ele não dorme!
Obrigado pelo carinho.

Abs

Rui

Ararê Ilustração disse...

Valeu Rui!
Vamos ver se ele dá uma passadinha por aqui.

Um abraço.

Duran disse...

Eiiita, coisa mais linda, muiiiiittttttttto obrigado
abraços

Ararê Ilustração disse...

Duran, vocês da Divisão 3, em especial dos "pinicos atômicos", fazem parte de uma fase maravilhosa da minha juventude e que só me trazem boas recordações.

Sejam bem vindos!

Um abraço.

PAPERSLOTCAR disse...

Parabens ao Arare e ao Duran!!!!

Orlando Belmonte Jr. disse...

ficou lindo, já copiei p meu arquivo,
logo vou postar no meu blog.
com propagandas , é logico
abraço

Domingo disse...

Cara não conheço vc e fiquei conhecendo seu trabalho a partir de uma busca no Google sobre Fuscas (mais um apaixonado) e ví suas caricaturas dos carros, achei simplesmente fantásticas, não sei que tipo de software utiliza mas ficam muito legais mesmo, parabéns.